Daqueles de filme que a gente passa o tempo todo torcendo pelo mocinho e pela mocinha, às vezes você fica divida, não encontra o vilão, se decepciona com alguns personagens, se divide com o triângulo amoroso.

No começo você tenta adivinhar o final, estuda cada perfil dos personagens que aparecem, escolhe os que você se identifica, exclui os que você não gosta talvez uma boa maquiagem, um figurino legal, é a primeira impressão.

Depois você levanta pra buscar a pipoca, ai o filme começa a ficar meio tenso, aqueles que eram tão bem arrumadinhos parecem deixar as mascaras caírem, você começa a perceber que não é apenas o figurino que conta, não é só um penteado legal, ou um sorriso bonito, vai muito além disso, você começa a perceber aos poucos quem realmente se encaixa, e quem não se encaixa, nesse momento sofrer com a mocinha é inevitável, buscar qualquer coisa pra segurar ou morder vale, a pipoca já acabou, a sede aumenta, mas a preocupação com o que vai acontecer nos próximos segundos impede qualquer movimento muito brusco que retire a sua atenção do desenrolar do drama.

A cabeça começa a doer, a maquiagem já esta borrada, você esta quase desesperada, o que vai acontecer? Mesmo sabendo que no final tudo vai certo, todos estarão felizes, ou não.

Nessa hora a realidade não importa… O que pensarão ao te ver nesse estado também não, o filme!  O filme não passa a ser fantasia, passa a fazer parte daquele momento, INTENSAMENTE.

Quando você decide parar de acreditar que pode sim existir um final feliz, ele chega.

Chega como quem não quer nada, mas querendo te avisar que o filme acabou. Nesse momento, a realidade volta, e de repente e você se pega numa situação engraçada com olhos inchados e com cara de boba, ainda ouvindo a música de fundo, realmente acreditando que é de verdade, que cada vento no cabelo, que cada sorriso, que cada piscada de olho, que cada ação, que cada fala, tudo está sendo filmado.

A vida pode ser assim, tão real quanto um filme, tão filme quanto real, o legal é que como nos filmes, o final feliz não avisa quando chega, e chega quando menos se esperar.

Basta você escolher confiar no diretor certo, o melhor de todos, aquele que sabe como escrever uma linda historia com um final feliz…

cup-cute-kawaii-love-raawwr-popcorn-favim.com-87720

Mariana Emerim
Sou joinvilense, tenho 26 anos. Casada com Willian.
Formada em design gráfico e técnica em moda e estilismo.
Eu sou misto de conto de fadas e realidades, princesas e castelos, casa e trabalho.
Meu mundo tem as cores da vida e eu aprendi que a vida, se a gente quiser, pode ser mais colorida quando acreditamos.
Mariana Emerim on EmailMariana Emerim on FacebookMariana Emerim on InstagramMariana Emerim on PinterestMariana Emerim on TwitterMariana Emerim on Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: